COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Trabalho trata da recuperação de 24 nascentes na região da Campanha do Rio Grande do Sul.


 

(Texto e imagem por Marciane Fischer – Da Página do MST)

Estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental Chico Mendes, localizada no Assentamento Santa Elmira, em Hulha Negra, na Campanha gaúcha participaram nesta terça-feira (10) da 3ª Mostra Pedagógica do Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul (Cpers) e da 1ª Mostra Pedagógica do 17º núcleo do sindicato. As atividades foram realizadas na Universidade Federal do Pampa (Unipampa), na cidade de Bagé.

Os educandos apresentaram um trabalho sobre a proteção das águas do Pampa, que tem o objetivo de recuperar 24 nascentes em Candiota e Hulha Negra. Na própria instituição há uma fonte que está sendo cuidada e recuperada pelos estudantes.

O intuito do projeto também é preservar as águas da superfície, socializar conhecimentos entre agricultores e agricultoras e elevar o nível de consciência sobre a necessidade de proteger as águas do Bioma Pampa. Ele, que foi realizado com a Usina Termoelétrica Pampa Sul e com o apoio do Instituto Cultural Padre Josimo, foi selecionado na categoria Séries Finais e será exposto numa próxima etapa no mês de outubro em Porto Alegre.

Para a professora Cenira Hahn, que acompanhou os estudantes, as mostras evidenciam os trabalhos que são realizados pelos filhos de assentados na Escola Chico Mendes. “É preciso fortalecer cada vez mais a nossa luta, mostrando na prática a riqueza pedagógica desenvolvida em nossas escolas públicas”, disse.

LEIA TAMBÉM: Educação do Campo: Construtores do Futuro

UFPI sedia o III Seminário Integrador de Licenciatura em Educação do Campo

“Sim, Eu Posso” alfabetiza 233 trabalhadores Sem Terra no extremo sul da Bahia

Educação Multiétnica: "A escola deve estar lá onde estão os sujeitos", afirma Rosana Fernandes

Também foram selecionados para a etapa estadual outros trabalhos da Escola Estadual Justino Quintana, de Bagé, na categoria Séries Finais, e da Escola Estadual Bernardino Ângelo, de Dom Pedrito, no Ensino Profissionalizante. Conforme Delcimar Delabary, vice-diretora do 17º núcleo do Cpers, as exposições reforçam que “a escola pública dá certo”. “Elas mostram que temos trabalhos extraordinários”, finalizou.

 *Editado por Maura Silva 

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir