COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Promovido pela Campanha Nacional em Defesa do Cerrado, o primeiro Encontro Nacional das Mulheres do Cerrado ocorre entre os dias 14 e 16 de junho, em Luziânia, no estado de Goiás. Um dos objetivos do evento é fortalecer a organização política das mulheres do Cerrado, a partir do diálogo auto organizado entre suas resistências e saberes.

“Companheira me ajuda

Que eu não posso andar só,

Eu sozinha ando bem

Mas com você ando melhor”

“Esse será um espaço de nos fortalecermos, partilhar experiências e construir laços de solidariedade, nos afirmando enquanto mulheres da resistência, do enfrentamento da luta e da esperança, pois temos plena consciência que chega de violência e de impunidade. Estamos lutando juntas a favor da vida, da justiça e da igualdade por todas as mulheres do campo e da cidade, da floresta e das águas”, afirmam as mulheres da comissão organizadora do evento.

Composta por mais de 50 organizações nacionais e internacionais, movimentos sociais, pastorais e coletivos de comunidades, a Campanha Nacional em Defesa do Cerrado elegeu, no primeiro semestre de 2018, duas linhas prioritárias de ação: as Juventudes e as Mulheres. Assim, essas prioridades se unem aos objetivos gerais da Campanha (Confira abaixo). Em dezembro de 2018 foi realizado, em Hidrolândia (GO), o 1º Encontro Nacional das Juventudes do Cerrado, que reuniu cerca de 100 jovens dos estados que compõem o bioma. Agora, exatamente seis meses depois, é a vez das mulheres.

O evento foi construído de forma participativa com diversas mulheres de diferentes estados do Cerrado e as pautas pensadas para fortalecer as diversas lutas dessas mulheres. O encontro contará com a participação de cerca de cem mulheres, vindas de diferentes estados e comunidades para representar a diversidade de povos e comunidades que existem no Cerrado.

Entre os objetivos da iniciativa estão fortalecer a organização política das mulheres do Cerrado, a partir do diálogo auto organizado entre suas resistências e saberes; Dar visibilidade às experiências das mulheres do Cerrado enquanto protagonistas da resiliência ambiental e política dos povos e do bioma e das suas práticas agroecológicas; e Construir solidariedade frente aos desafios enfrentados pelas mulheres nos territórios mediante o empoderamento político das mulheres nas comunidades cerradeiras.

Conheça a Campanha Nacional em Defesa do Cerrado

Na programação do encontro está previsto um “Carrossel” de apresentação de experiências, como a das raizeiras, de agroextrativismo, e banco de sementes crioulas. Além disso, em formato de oficinas, as participantes debaterão temas como a Reforma da Previdência, a Geração de Renda através, por exemplo, das feiras agroecológicas. A Noite Cerradeira do segundo dia de encontro será marcada por uma Feira de Troca de Experiências, Produtos e Saberes.

Campanha

A Campanha Nacional em Defesa do Cerrado surge oficialmente no ano de 2016 a partir das demandas apresentadas pelos povos e comunidades do Cerrado. Seus principais objetivos são pautar e conscientizar a sociedade – nacional e internacional – sobre a importância do Cerrado e os impactos dos grandes projetos do agronegócio, da mineração e de infraestrutura no bioma e para os povos que ali vivem. Além de dar visibilidade à realidade das comunidades e povos do Cerrado, como representantes da sociobiodiversidade, conhecedores e guardiões do patrimônio ecológico e cultural dessa região.

Acompanhe todas as notícias do 1º Encontro Nacional das Mulheres do Cerrado através das redes sociais da Campanha:

Facebook e Instagram:@CampanhaCerrado

E se você está no Encontro, utilize a hastag #EmDefesadoCerrado ao fazer suas postagens

___

Fonte: Coletivo de Comunicação do Cerrado

Arte Gráfica: Estúdio Massa

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir