COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Neste 30 de maio, dia em que estudantes, professores e professoras, e demais militantes sociais voltam às ruas brasileiras em defesa da educação e contra os cortes do governo federal, a Comissão Pastoral da Terra (CPT) novamente se junta ao povo nessa luta e partilha o "Manifesto Audiovisual das Juventudes do Cerrado".

 

Gravado em 2018 durante oficina de comunicação com  jovens de comunidades do Cerrado do Maranhão, Piauí e Tocantins, o audiovisual traz o olhar das juventudes sobre diferentes temas, como a educação no e do campo, a destruição do bioma Cerrado e os conflitos no campo causados pelo agronegócio.

"Nossas comunidades vêm sendo ameaçadas por grileiros, milícias armadas ou fazendeiros, que atendem aos interesses de uma macroeconomia global. Contaminam nosso solo, devasta o Cerrado, criam monoculturas, quebrando o ciclo da natureza em nome do ‘Deus do lucro’. Antes tínhamos liberdade, a água e a vegetação nativa, hoje encontramos novas pragas, água e solo contaminados pelo uso dos agrotóxicos”, destacam, em um trecho do vídeo, os/as jovens do campo.

>> O vídeo é uma produção do Movimiento Regional por la Tierra y Territorio, Fundação Rosa Luxemburgo, Descoloniza e Comissão Pastoral da Terra (CPT).

Confira a produção na íntegra:

                                                   

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir