Campanha Salve uma Nascente

A Campanha de financiamento coletivo Salve uma Nascente é uma iniciativa da Articulação da Comissão Pastoral da Terra (CPT) no Cerrado, formada pelos regionais dos estados Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia, que tem como objetivo recuperar cinco nascentes que correm risco de desaparecer em cinco desses estados. 

Há mais de 10 anos a CPT trabalha com a recuperação de nascentes no Cerrado, sendo os primeiros desenvolvidos nos estados de Goiás e Mato Grosso. Desde então, realiza processos de formação junto a várias comunidades e camponeses/as cerradeiros/as na luta em defesa das águas, da terra e das florestas. Nesse sentido, a Campanha Salve uma Nascente busca não só conservar essas importantes fontes de água, mas ao mesmo tempo abrir caminho para a multiplicação dessa ideia para outros lugares, de forma a construir redes de proteção.

As nascentes estão desaparecendo e o principal fator é o desmatamento, causado pelo agronegócio e pelos projetos desenfreados no campo e na cidade que não respeitam a natureza, os cursos d'água, as florestas. Mas os povos e comunidades tradicionais, como guardiãs deste bem valioso, querem preservá-las. 

A Campanha conta com o apoio de organizações parceiras como a Campanha Nacional em Defesa do Cerrado, o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST), o Núcleo de Pesquisa em Agroecologia e Educação do Campo da Universidade Estadual de Goiás (Gwatá), o Museu do Cerrado, o Movimento Interestadual de Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB), o Coletivo Pinga Pinga de Ilustração, entre outros.