COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

A Comissão Pastoral da Terra no Mato Grosso (CPT-MT) realizou, no dia 25 de abril, o lançamento da publicação Conflitos no Campo Brasil 2018 no município de Sinop, região Norte do estado.

Fonte/Imagens: CPT Mato Grosso

O evento contou com dois momentos: na parte da manhã, mais de 200 camponesas e camponeses, com terra e sem terra, e convidados participaram de uma mesa de debate que teve a presença do bispo da Diocese de Sinop, dom Canísio Klaus, que fez uma fala sobre a importância do trabalho da CPT, a preocupação com o aumento da violência no campo e da importância da luta do povo do campo.

O religioso também fez duras críticas à reforma da Previdência, que vai prejudicar muito o povo do campo, especialmente as mulheres. Participaram da mesa também os parceiros da CPT: o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), a Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Mato Grosso (ADUNEMAT), SINOP PARA ELAS, o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), a Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (ADUFMAT) e o professor Fiorelo Picolli.

SAIBA MAIS: Conflitos no Campo Brasil 2018

No Mato Grosso, expulsão de famílias das terras aumenta 13.650%

CPT lançará publicação Conflitos no Campo Brasil 2018 em Porto Velho (RO)

No período da tarde, os camponeses e as camponesas marcharam pelas ruas de Sinop para denunciar a violência no campo e cobrar do poder Judiciário federal o andamento dos processos de retomada de terras da União para o assentamento das famílias.

Participaram do ato membros dos Acampamentos Boa Esperança, Renascer, Irmã Dorothy e União Recanto Cinco Estrelas e os Projetos de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Nova Conquista II, Lote 10 e Lote 13, situados no município de Novo Mundo, Nova Canaã do Norte e Nova Guarita.

::. Confira mais imagens do evento: