COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

A inundação ocorreu pelo entupimento de uma nascente na propriedade como forma de intimidação por parte de herdeiros e arrendatário da terra.
  
CPT-GO
 
Famílias do acampamento Dom Tomás Balduíno, em Formosa-GO, tiveram suas casas e roças inundadas neste último sábado (18) e domingo (19). Registros feitos no local mostram que a nascente de um pequeno córrego foi entupida com árvores cortadas por fazendeiro vizinho, causando o desvio da água da chuva e a acúmulo de barro para área de plantio e moradia de várias famílias. Somado às intensas chuvas na região, o ocorrido contribui com o risco de novos alagamentos de casas e perdas de mais plantações.
 
Os transtornos e prejuízos decorrentes do crime ambiental são mais violência contra a comunidade, que vem sofrendo recorrentes intimidações por parte de herdeiros da propriedade e de um arrendatário. As famílias do acampamento Dom Tomás foram levadas para esta fazenda há seis anos pelo INCRA, que não efetivou a desapropriação conforme acordado e nem viabilizou outra terra para assentamento, deixando-as em situação de conflito e extrema vulnerabilidade.
 
Por lei, áreas de nascentes devem ser cercadas e protegidas. Os responsáveis pelo desmatamento e entupimento da grota devem ser responsabilizados tanto pelo crime ambiental quanto pelos prejuízos causados às famílias.