COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

Programa, transmitido por emissora ligada à Universidade da Amazônia, aborda processo de construção do Atlas de Conflitos Socioterritoriais na Pan-Amazônia

Por Mário Mánzi - Assessoria de Comunicação da CPT Nacional
Imagem: Reprodução

O Programa Radial Enfoque Regional, da Universidade da Amazônia, campus Florencia-Caquetá (Colômbia), transmitiu nesta segunda-feira (31) live sobre o processo de construção do mapeamento de conflitos por Bolívia, Brasil, Colômbia e Peru. Dirigido pelos docentes Mercedes Mejía e Octavio Villa, o programa tratou do envolvimento de cada país na elaboração do Atlas de Conflitos Socioterritoriais na Pan-Amazônia, que será lançado no dia 23 de setembro. Participaram do programa Gilson Rego, do Brasil - da coordenação da articulação das CPTs da Amazônia -; Dóris Dominguez, da Bolívia; Luis Hallazi, do Peru; Mercedes Mejía, da Colômbia.

O programa está disponível AQUI.

Atlas

O Atlas reúne dados de Brasil, Bolívia, Colômbia e Peru. A proposta de um atlas panamazônico de conflitos, reunindo os quatro países, surgiu durante a última edição do FOSPA, no ano de 2017, na cidade peruana de Tarapoto. À ocasião a Comissão Pastoral da Terra, por meio da Articulação das CPT’s da Amazônia, apresentou o Atlas dos Conflitos na Amazônia Brasileira. A publicação, de iniciativa da Articulação, um projeto da CPT, reúne os nove regionais que estão presentes - e atuam - na Amazônia Legal: Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. 

Fospa em Movimento

A nona edição do Fórum Social Panamazônico (IX Fospa), oportunidade em que seria lançado o Atlas, e que ocorreria entre os dias 22 e 25 de março, sofreu processo de reformulação em decorrência do cancelamento do evento por conta do novo coronavírus. A intenção de manter em permanente movimento as propostas de reflexão e as iniciativas de ação anteriormente programadas, culminou na proposição  de uma série de atividades virtuais para o segundo semestre de 2020. A emergência sanitária causada pela pandemia de Covid19 impossibilitou a realização presencial do Fospa, que seria sediado na cidade de Mocoa, Distrito de Puntumayo, na Amazônia colombiana.

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir