COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Como resultado da produção de sementes crioulas pelas mãos dos camponeses e camponesas que fazem parte do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), foi realizado o II Festival das Sementes Crioulas nos dias 02 a 03 de fevereiro de 2018, no município de Brumado (BA), na praça da igreja São Cristóvão. Em seguida ao festival teve início o IX Encontro Estadual do MPA na Bahia, com objetivo de reunir os camponeses e camponesas do Movimento de todo o Estado.

 

(Fonte/Foto: MPA).

Este festival contou com a participação de camponeses e camponesas, entidades como AABA, ASA, CEDASBE, TEIA, MAB, MAM, MPP, MST e ASFAB, com a presença do Governo do Estado da Bahia representado pelo Secretário Jerônimo Rodrigues da SDR, representantes da CAR-SUAF, além da participação do Deputado Estadual Marcelino Galo, entre outros.

Na oportunidade, o MPA apresentou a experiência da produção de sementes crioulas, a partir dos 16 campos irrigados em comunidades distintas implantados nos três territórios baiano, Piemonte da Chapada Diamantina, Piemonte Norte do Itapicurú e Sudoeste–Vitória da Conquista, que está beneficiando diretamente mais de 500 famílias camponesas.

O festival contou com a presença de 13 caravanas de 54 municípios, mais de 500 participantes do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) no Estado, além da participação dos companheiros e companheiras de Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, Pernambuco e Piaui.

Durante o evento, ocorreu o Lançamento da “Campanha Adote Uma Semente”. O MPA em seu I Congresso Nacional em 2015, como parte do fortalecimento do trabalho de sementes e da Campanha da Via Campesina, lançou a iniciativa “Adote uma semente”. A iniciativa é que cada família camponesa do MPA adote e cuide pelo menos uma variedade de sementes e, assim, fortaleça o trabalho dos guardiões com mais camponesas e camponeses cuidando as sementes.

LEIA MAIS: Encontro destaca agroecologia como ferramenta de luta em defesa do Cerrado

Geraizeiros do Vale Das Cancelas lutam pela retomada de seus territórios contra grilagem histórica

Famílias acampadas conquistam implementação agrícola no Norte da Bahia

Em Puerto Maldonado, Papa Francisco se encontra com os povos da Amazônia

No dia 02 de fevereiro, a mesa de abertura foi composta pelos seguintes representantes: Leomárcio – MPA, Beto – MST Setor de Comercialização, Pretinha de Correntina – MAB, Guilherme – Levante Popular da Juventude, Márcio – ASFAB, Elson –  UFRB/CFP e Paula – CEDASB.

Todo o dia 03 de fevereiro foi dedicado a exposições e trocas de sementes crioulas, comidas típicas, artesanato e manifestações culturais das comunidades presentes. A programação contou com quatro dias de festival para a capacitação de artistas locais. Foram discutidos temas como a conjuntura sócio política do Brasil, semeando soberania, PL Agroecologia e PL Sementes, socialização de ações referências na prática agroecológica.

As entidades presentes parabenizaram pela iniciativa da construção do Festival das Sementes Crioulas, de consolidação das alianças na construção de um país sem desigualdades sociais contra o retrocesso dos direitos imposto pelo Governo do Golpista Michel Temer e de afirmação que o cenário e conjuntura será de muitas lutas, com greve de fome e contra a Reforma da Previdência.

Em meio a produção de sementes geneticamente modificadas (transgênicos), adubos químicos e agrotóxicos, o pilar da geração de lucros para grandes corporações como a Monsanto, Syngenta e Bayer, o que temos visto são grandes impactos no meio ambiente e para a saúde humana. O Festival das Sementes Crioulas torna-se um evento para confraternização da luta contra este modelo de produção que só visa o lucro e reuniu um público estimado em mais de 500 pessoas de vários municípios e estados vizinhos.  

 

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir