COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

Financiamento coletivo da Campanha Salve Uma Nascente conseguiu arrecadar o total de 67 mil reais, montante que irá viabilizar a recuperação de nascentes em cinco estados; saiba como os trabalhos estão sendo desempenhados.

Por Amanda Costa

Em maio de 2021 a Comissão Pastoral da Terra (CPT) deu início à Campanha Salve Uma Nascente, uma iniciativa que teve como intuito expandir a visibilidade do histórico trabalho de recuperação das fontes de água realizado pela Pastoral e, em setembro e outubro, mobilizou uma arrecadação de recursos para salvar cinco nascentes em risco no Cerrado, em cinco estados: Maranhão, Piauí, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O objetivo da Campanha se deu diante do preocupante cenário de devastação do Cerrado, que cada vez mais perde espaço para os grandes projetos de destruição do agronegócio.

Nascentes a serem recuperadas:

- Comunidade Cruzeiro do Bom Jardim/Município de Silvânia – GO
- Comunidade Poço Azul/Município de Poxoréu – MT
- Comunidade Cabeceira do Rio/Município de São Raimundo das Mangabeiras – MA
- Projeto de Assentamento Nazareth/Município de Sidrolândia – MS
- Território Vão do Vico/Município de Santa Filomena – PI 

 

LEIA MAIS: Confira quais são as nascentes a serem recuperadas

A etapa do financiamento coletivo da Campanha Salve Uma Nascente foi desempenhada durante 45 dias na plataforma da Benfeitoria e chegou ao fim em outubro de 2021. Em uma dinâmica Tudo ou Nadao financiamento trabalhou com cinco metas de arrecadação, totalizando a meta final de R$110 mil reais. Como resultado, ao final do período, o financiamento alcançou e ultrapassou a primeira meta, somando R$39.114,00, garantindo, assim, o recebimento das doações. A Campanha também contou com doações externas, de parceiros e organizações, totalizando, aproximadamente, o valor final de R$ 67,814 mil reais. 

Parte do valor arrecadado apenas na plataforma da Benfeitoria foi destinado para o pagamento de taxas de comissão (8%) e de transação financeira (4,5%). O montante restante, somado às demais doações, foram destinados a pagamentos da produção das recompensas e embalagens (11,12%) e, em maior porcentagem, às comunidades para viabilizar o processo da recuperação das nascentes (88,88%). O frete de envio foi assumido integralmente pela CPT, sem a necessidade de descontos nos valores arrecadados. 

De novembro a fevereiro deste ano, a equipe da Campanha encaminhou as tarefas relativas ao próprio financiamento coletivo, como produção e envio de recompensas e, ao mesmo tempo, conduziu os diálogos com as comunidades das nascentes dos cinco estados. A partir das conversas realizadas em conjunto, foi decidido coletivamente que o valor total destinado às nascentes a serem salvas (R$55.924,75) será dividido igualmente entre as cinco localidades e um cronograma de trabalho foi definido.

LEIA MAIS: Passos para recuperar uma nascente

De acordo com o calendário proposto, as atividades para dar início ao processo de recuperação das nascentes estão sendo desempenhadas desde o início de março e continuam em andamento com visitas frequentes às localidades e diagnóstico completo da nascente que precisa de proteção e cuidados. Durante todo o mês, os regionais da CPT também irão promover formações junto aos moradores das comunidades, com o intuito de consolidar o trabalho de forma coletiva. 

Visita da equipe à nascente localizada na comunidade Cruzeiro Bom Jardim, em Silvânia - Goiás, no dia 24 de fevereiro de 2022

Neste processo, é fundamental a  atuação de parceiros com assessoria técnica para conhecimento das especificidades dos locais e definição de estratégias a serem adotadas para cada caso. Este é um procedimento comumente praticado pela CPT nas históricas ações de recuperação realizadas, já que conhecer as demandas específicas é crucial para o desempenho de um trabalho bem sucedido, levando em conta sua sustentabilidade para o futuro.

Já para abril estão previstas ações de medição das Áreas de Preservação Permanente (APPs) das nascentes, estas demarcadas por meio da utilização de estacas, ao mesmo tempo em que as formações têm continuidade. Ainda neste mês serão promovidos mutirões de cercamento e reflorestamento. Os mutirões envolvem atividades como construção da cerca para proteção das nascentes; limpeza do local onde se encontra o olho d’água; ações de abertura, desobstrução e calçamento onde for necessário ou pequenas barragens protegidas para melhorar a infiltração das águas das chuvas; além do plantio de mudas de plantas de espécies nativas.

Como marco do encerramento das atividades de recuperação, conservação e proteção das nascentes que constituíram a Campanha, a primeira quinzena de maio será destinada a momentos de celebração em cada comunidade. 

A CPT agradece, mais uma vez, à todos que de alguma forma contribuíram para tornar essa iniciativa possível. Junto aos povos e comunidades, seguimos firmes na luta em defesa das águas e do nosso Cerrado!

Veja mais fotos da visita feita à nascente da comunidade Cruzeiro Bom Jardim - GO: