COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

Em 01 de agosto de 1993 ocorre o que ficou conhecido como Massacre de Haximu. Esse massacre é resultado das tensões relacionadas à corrida do ouro desde 1987 no Brasil, que incluem conflitos entre os garimpeiros brasileiros e o povo Yanomami. O nome da aldeia tornou-se mundialmente conhecido após o sangrento massacre que vitimou 5 crianças e 5 adultos, entre mulheres e idosos de Haximu, pegos de surpresa no início de uma manhã por um grupo de garimpeiros fortemente armados.

O massacre
aconteceu numa das roças nos arredores da aldeia Haximu-teri, no norte do estado de Roraima. Haximu é o nome de uma comunidade Yanomami na fronteira do Brasil com a Venezuela, nas proximidades do Rio Demini. Foi o primeiro e único crime do Brasil a ser julgado como um genocídio. Há desencontro no número de mortos, entre diferentes fontes. A CPT registrou 10 mortos nesse massacre.

Em 1997, o garimpeiro Pedro Emiliano Garcia e outros quatro acusados foram condenados a 20 anos de prisão por genocídio do povo Yanomami. Esta foi a primeira sentença de genocídio assumida no Brasil. No entanto, em 2011, a pena foi considerada extinta e todos os acusados foram soltos

Crédito dados: CEDOC Dom Tomás Balduino / CPT

Conteúdo sob licenciamento Creative Commons