COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Padre Antônio Iasi Junior, mais conhecido como Pe. Iasi, faleceu neste domingo (22), na Residência Irmão Luciano Brandão, em Belo Horizonte (MG), por volta das 19h. Ele nasceu no dia 05 de abril de 1920, entrou na Companhia de Jesus em 01 de fevereiro de 1941, e foi ordenado em dezembro de 1954, fez últimos votos em 12 de setembro de 1959.

 

Por  Pe. Itamar Carlos Gremon

 

Há alguns meses, Pe. Iasi já vinha num processo de enfermidade que nos últimos dias foi se agravando. Segundo atestado de óbito, a causa da morte foi insuficiência respiratória e pneumonia bacteriana.

 

O velório será realizado nesta segunda feira (23/03), a partir das 08 horas. A missa de corpo presente será realizada às 14h, e o sepultamento às 16h, no Cemitério Bosque da Esperança, em Belo Horizonte (MG).

 

Dentre as várias missões que o Pe. Iasi realizou como Jesuíta se destaca a sua atuação em meio aos indígenas, onde atuou na defesa dos povos indígenas, e ajudou na criação do Conselho Indigenista Missionário (Cimi). Segundo testemunho dos próprios indígenas, Pe. Iasi ajudou na preservação de muitos povos indígenas que hoje ainda existem graças a ele.

 

Comunicamos o falecimento ás duas irmãs dele que ainda estão vivas, uma chamada Ursulina e outra chamada Tereza. Moram em São Paulo - SP e nos informaram que não têm condições de vir, mas que rezam por ele e agradecem o fato de termos lhes avisado.

 

Agradecemos a Deus a vida do Iasi que como jesuíta passou no meio de nós fazendo o bem, promovendo a vida.

 

SERVIÇO:

Velório: a partir das 08 horas desta segunda-feira (23), na Residência Irmão Luciano Brandão, Rua Adelina de Sales Pereira, 217 - Bairro Planalto – Belo Horizonte. Telefone (31) 3494-3244.

Missa de corpo presente: às 14 horas, também na Residência Irmão Luciano Brandão.

Sepultamento: às 16h, no Cemitério Bosque da Esperança, na MG-10, em direção ao Aeroporto de Confins.

 

 

 

 

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir